A perda dos cabelos é bastante comum e afeta boa parte da população. Muitas vezes confundida com a calvície, esse mal pode estar diretamente relacionado com a ansiedade. Por isso, a queda de cabelos por estresse merece atenção, devido aos diversos problemas que pode causar.

O estresse inibe o desenvolvimento e aumenta a inflamação, o que compromete a circulação do sangue e dificulta a permanência dos fios no couro cabeludo. Além disso, pode aumentar as chances de oleosidade no cabelo, favorecendo a proliferação das caspas e, consequentemente, a queda de cabelo.

Assim, é importante ficar atento à quantidade de fios de cabelo que caem por dia. O normal é perder de 50 a 100 fios diariamente. No entanto, durante um período de transtorno emocional, esse número pode aumentar bastante.

Neste post, vamos apresentar cinco motivos que causam a queda de cabelo. Confira!

1. Genética

O problema conhecido como alopecia androgenética afeta mulheres e homens de maneira diferente. Ele é mais intenso nos homens, sendo que a coroa e a região frontal são os locais mais atingidos. Já nas mulheres, o centro do couro cabeludo é o mais afetado.

Assim, diversos tratamentos são utilizados para cessar a queda de cabelo, como medicamentos de ação hormonal e loções com princípios ativos. Entretanto, é importante lembrar que é preciso consultar um especialista antes de iniciar qualquer tratamento.

2. Ansiedade

Após situações que causam sobrecarga emocional, como dietas radicais, infecções, quadros depressivos ou gravidez, é possível observar tufos de cabelo no travesseiro ou na escova.

A ansiedade faz com que a pessoa não se alimente direito e, com isso, o cabelo é afetado. Geralmente, esse problema aparece cerca de três meses depois de um momento de tensão e pode se resolver sozinho, assim que o organismo se recuperar.

3. Alimentação

A queda dos fios pode ser devido a uma deficiência nutricional, como anemia. Assim, dietas restritivas e hábitos alimentares inadequados podem desencadear o quadro, que deve ser tratado com suplementação.

Por isso, mantenha uma alimentação adequada, com o consumo de proteínas, vitaminas e ferro, pois ajudam a melhorar a resistência dos fios.

4. Depressão

A depressão não é a causa exclusiva da queda de cabelo, mas contribui para desencadeá-la. Isso acontece porque a doença está relacionada com a diminuição dos hormônios femininos.

Ademais, alguns antidepressivos podem agir no bulbo capilar, o que prolonga a fase de queda. O ideal é buscar ajuda médica e escolher o melhor medicamento para o paciente.

5. Problemas na tireoide

Essa glândula localizada no pescoço produz alguns hormônios que regulam o metabolismo. Assim, quando o seu funcionamento é prejudicado, pode ocorrer a queda de cabelo.

Além de causar a perda dos fios, o problema na tireoide ainda provoca depressão e fadiga. Logo, ao perceber esses sintomas, é preciso consultar um médico e fazer exames.

Como vimos, a queda de cabelo por estresse é muito comum e necessita de alguns cuidados. Por isso, tenha uma alimentação adequada, controle a ansiedade e use produtos que combatam a queda de cabelo com vitaminas em sua composição.

Gostou do nosso conteúdo e quer saber mais? Então, confira 7 dicas e cuidados essenciais para prevenir a queda de cabelo!