O Ácido Acetil Salicílico é um dos medicamentos mais indicados quando o assunto é alívio de dores e resolução da febre. Diversas patologias podem causar esses sintomas que incomodam tanto e podem nos afastar facilmente dos nossos compromissos do dia a dia.

Vamos agora saber um pouco mais sobre esse remédio tão utilizado pelas pessoas, os benefícios e os efeitos adversos que ele pode causar, caso seja tomado sem orientação médica.

O que é o Ácido Acetil Salicílico?

Mais conhecido como AAS ou aspirina, o Ácido Acetil Salicílico é a substância base do medicamento em questão e é obtido por meio da combinação de ácido salicílico com anidrido acético. Essa mistura é aquecida a uma temperatura de 50° por um intervalo de tempo de 2 horas e dá como resultado um líquido que, após ser resfriado, torna-se uma espécie de pasta.

É uma medicação bastante eficaz, pois consegue ser absorvida pelo trato gastrointestinal rapidamente, segue para o fígado e depois é distribuído pelos tecidos. A ação é rápida, pois em torno de 15 minutos, os restos metabólicos – os salicilatos – são colocados para fora do corpo pela urina.

Para que é indicado?

A aspirina é indicada, basicamente, por 2 motivos: reduzir a dor e a febre. Assim, ela atua tanto como analgésico quanto como antipirético. Também pode ser indicado para pessoas com problemas cardiovasculares por sua ação antiplaquetária, ou seja, o ácido acetil salicílico evita que o sangue coagule e assim, facilita a passagem dele através do vaso.

Quando estamos com algum processo inflamatório como a artrite reumatoide, artrose e outros, por exemplo, algumas substâncias se formam na região da lesão e enviam, por meio do sistema nervoso, mensagens para o nosso cérebro e assim, a dor começa. A aspirina age de forma geral, se espalhando por todo o corpo agindo no local da inflamação, impedindo que essa mensagem de dor continue chegando a nossa mente.

O modo como esse medicamento ajuda no tratamento dos processos inflamatórios é muito semelhante à forma como atua também para baixar a temperatura em casos de febre.

Quais as reações adversas?

Mesmo consumindo a medicação exatamente da forma que o médico prescreveu, algumas reações adversas podem acontecer. A mais comum causada pelo Ácido Acetil Salicílico são os transtornos gástricos e intestinais, podendo causar náuseas e até mesmo vômitos. Esse medicamento pode irritar o tecido estomacal e, por isso, não deve ser utilizado por pessoas que têm gastrite ou problemas semelhantes.

Para evitar esses problemas com o uso da medicação, o recomendado é que você consuma-o com a refeição ou imediatamente após. Reações na pele também podem aparecer.

Quais precauções tomar?

Assim como acontece com qualquer medicamento, é preciso tomar certos cuidados antes de tomar o Ácido Acetil Salicílico. Em algumas situações ele pode ser bastante prejudicial à saúde. Pessoas que possuem asma, que fazem uso de outros medicamentos anticoagulantes, com problemas de funcionamento hepático ou renal, ou ainda, que possuem qualquer tipo de alergia a algum componente da fórmula, não devem fazer uso dessa substância.

Apesar de ser facilmente comprado em farmácias, sem a necessidade de receita médica, é muito importante a indicação de um profissional de saúde. Usar medicamentos é necessário, mas de forma exagerada, esse hábito pode gerar diversas complicações.

Gostou de saber um pouco mais sobre o Ácido Acetil Salicílico? Se quiser saber mais sobre esse e outros medicamentos, entre em contato com a gente!