A pele ressecada é um problema bastante comum, que é identificada por uma baixa quantidade de água na epiderme, a camada mais superficial da pele. Mulheres e homens são igualmente acometidos pelo ressecamento, no entanto, idosos apresentam uma tendência maior de desenvolver o problema. Isso acontece por causa da produção de lubrificantes e óleos naturais, o que tende a diminuir com o passar dos anos.

Em geral, os locais em que costumam ficar mais ressecados são os braços, cotovelos, joelhos e mãos. Alguns fatores como banhos com água quente, umidade do ar, temperaturas elevadas e exposição ao sol podem prejudicar a hidratação natural da pele.

Neste post, vamos apresentar 4 cuidados que você deve ter para evitar a pele ressecada. Confira!

1. Use hidratantes e beba bastante água

O uso de hidratantes é um bom aliado na batalha contra a pele ressecada. Assim, invista em cremes específicos para a pele seca, principalmente os que contenham pantenol e aloe vera. Algumas áreas como, cotovelo, joelhos e pés podem ser hidratados com cremes mais grossos ou hidratantes designados para essas áreas.

Para utilizar os hidratantes, opte pelo período pós-banho, no qual a pele já está limpa e o vapor do banheiro ajuda na penetração do creme. Ademais, utilize uma quantidade um pouco maior e deixe-o agir por alguns minutos.

Além de usar bastante hidratante, não se esqueça de beber muita água. Ela age como um hidratante natural e é uma grande aliada contra a pele ressecada. O ideal é ingerir, pelo menos, 2 litros de água por dia.

2. Evite banhos muito quentes

O banho com água muito quente pode ser bastante prejudicial, pois faz com que a camada hidrolipídica da pele seja retirada, o que causa ressecamento e oleosidade. Isso acontece porque o corpo pode produzir mais sebo do que o necessário.

Se você está acostumado com a água quente, um truque é utilizar um óleo nas regiões mais ressecadas antes do banho. Por fim, use um hidratante até três minutos após sair da água. Mas lembre-se: o ideal é tomar banho com água morna e, por até, 10 minutos.

3. Evite o cloro da piscina

Além de reduzir a microbiota da pele com a sua ação antibactericida, o cloro pode provocar coceira, irritação e ressecamento. Isso acontece porque a ação prolongada desse produto pode diluir a camada protetora da pele.

Assim, ele funciona como um solvente capaz de diluir o manto lipídico da nossa cútis. Como esse manto é constituído por agentes gordurosos e óleos que permitem a hidratação natural, o resultado é o aspecto de pele ressecada.

4. Evite buchas

O uso de buchas no rosto e corpo pode ressecar ainda mais a pele. Ela remove a hidratação natural e provoca algumas irritações. Além disso, altera a composição do manto hidrolipídico que protege a pele, o que pode ressecá-la ainda mais.

Como foi visto, a pele ressecada merece atenção e alguns cuidados especiais. Se a secura se tornar crônica ou severa, com o aparecimento de psoríase e dermatite, o ideal é procurar um dermatologista. Com isso, ele poderá identificar e tratar o problema de forma correta.

Gostou do nosso conteúdo e quer saber mais? Então saiba se hidratante manipulado é melhor que industrializado!