Quando estamos doentes, logo pensamos em tomar medicamento para aliviar algum sintoma, como febre, dor de cabeça etc. Porém, a maioria das drogas causa efeitos adversos, algumas em longo e outras em curto prazo.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o uso prolongado de remédios comuns pode provocar insuficiência renal e também a redução de prostaglandinas (sinais químicos que avisam o sistema imune quando há algum processo inflamatório no corpo).

Doenças que causam inflamação em determinadas partes do organismo, por exemplo, como a artrite reumatoide, não têm cura. Portanto, em alguns casos, o uso de medicação é por um longo tempo. Uma boa alternativa para isso são os anti inflamatórios fitoterápicos.

Os medicamentos fitoterápicos são remédios feitos à base de plantas medicinais. A grande vantagem do uso desse tipo de substância é a redução de efeitos colaterais e também das contraindicações.

Mas não confunda um fitoterápico com chás e infusões. Esse tipo de medicamento passou por estudos e pesquisas, além de ser fabricado em laboratório ou em uma farmácia de manipulação, por exemplo.

Ou seja, há muita ciência por trás dos anti inflamatórios fitoterápicos. Está precisando aliviar algum tipo de dor ou possui uma doença inflamatória? Veja quais fitoterápicos são indicados para a situação:

1. Extrato da raiz de Harpagophytum

Popularmente conhecida como Garra do Diabo, essa raiz é a base de um fitoterápico recomendado para tratamento de dores como lombalgias, artrites e artroses. Além de ser encontrada em farmácias especializadas, essa medicação também já está disponível por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

2. Calêndula

A calêndula é uma planta medicinal que também pode ser chamada de Bem-me-quer, Maravilha, Margarida Dourada, dentre outros nomes. Costuma ser encontrada na forma de pomada e é bastante utilizada nos casos de prolemas de pele, como psoríase e queimaduras.

Outras inflamações na pele também podem ser tratadas com esse fitoterápico. Pessoas que apresentam problemas com acne podem se beneficiar muito.

3. Babosa

Também chamada de Aloe Vera, a Babosa é uma planta bastante famosa por melhorar a aparência dos cabelos, mas ela não faz apenas isso. O extrato que é obtido a partir do gel de Babosa tem uma poderosa ação cicatrizante, tão boa que até o SUS reconhece os seus benefícios e distribui esse fitoterápico.

Também é ótima para casos de psoríase e queimaduras de primeiro e segundo grau.

4. Cordia Verbenacea

Indicada para os casos de lesões musculares, tendíneas e ligamentares ou dor miofascial, essa planta foi uma das primeiras a se tornar um fitoterápico. Pode ser encontrada na forma de creme ou em aerosol. É um ótimo medicamento para manter na mala de viagem ou na mochila de quem pratica esportes ao ar livre.

Alguns cuidados

Os anti inflamatórios fitoterápicos também são medicações e, portanto, você precisará ter alguns cuidados para tomá-los. Algumas pessoas podem exagerar na dosagem por serem remédios naturais. Assim, o mau uso dessa substância pode prejudicar, sim, a sua saúde.

O ideal é sempre seguir a orientação do profissional e não substituir o tratamento de remédios convencionais pelos fitoterápicos sem consultar o médico responsável.

Quer saber mais sobre anti inflamatórios fitoterápicos e outras substâncias benéficas para a saúde? Então, assine a nossa newsletter e receba as informações em primeira mão!